Cibersegurança: entenda como funciona e qual o objetivo dessa área

Cibersegurança: entenda como funciona e qual o objetivo dessa área

Mais do que nunca, as pessoas confiam na tecnologia. Dessa forma, houve um aumento significativo na utilização de dados digitais. Hoje, inúmeros sistemas relacionados ao Governo e às empresas têm seus dados armazenados em computadores e os passam pelas redes para outros computadores.

Dispositivos e seus sistemas subjacentes têm vulnerabilidades que, quando exploradas, comprometem de toda forma uma organização. Pois, quando ocorre de os dados serem violados, existe uma série de problemas causados para a empresa. Essa violação pode manchar o nome de uma organização e fazer com que perca a confiança tanto de seus clientes quanto das pessoas que tem parceria.

Perder dados importantes, tais como arquivos de origem, pode tirar a empresa do mercado, em relação à competitividade. Além disso, ter os dados roubados e violados afeta, diretamente, as receitas corporativas da empresa, por não haver regulamentação de proteção de dados.

Por isso, existe a cibersegurança, para que tudo esteja protegido da melhor forma possível.

Cibersegurança x Segurança da Informação: as diferenças

Existe uma diferença entre cibersegurança e segurança da informação? Essa é uma pergunta feita por várias pessoas, de forma frequente. Cibersegurança e segurança da informação estão tão intimamente ligadas que, muitas vezes, são consideradas sinônimos. Mas existem algumas distinções importantes entre elas.

Segurança da informação é a mesma coisa que dizer “segurança de dados”. Portanto, se você é um especialista nessa área, seu maior objetivo é manter os dados confidenciais, cuidar de sua integridade e também disponibilidade.

Os dados comerciais, hoje em dia, estão localizados principalmente em:

  • Servidores;
  • Desktops;
  • Notebooks;
  • Ou em algum banco de dados na internet.

Mas houve um tempo em que tudo isso ficava em arquivos. E não eram aqueles de computador.

Por isso, a maior preocupação de quem trabalha com segurança da informação é manter esses dados em segurança. Portanto, alguém provavelmente pode ser um especialista em segurança da informação sem ser um especialista em cibersegurança.

Já a cibersegurança tem o objetivo de proteção dos dados encontrados na parte eletrônica, como computadores, servidores, redes ou celulares que comprometam ou ataquem essa área.

Ela identifica onde estão os dados mais importantes, o quão expostos eles estão, quais são os riscos e como pode usar a tecnologia para protegê-los.

Para que serve a cibersegurança?

A cibersegurança serve como proteção dos sistemas e redes de uma empresa ou Pessoa Física. Por esse motivo, conta com programas que protejam essas corporações e indivíduos contra os ataques digitais. Ataques esses que procuram:

  • Ter acesso, fazer uma alteração ou excluir informações confidenciais;
  • Pedir dinheiro dos usuários, ameaçando divulgar ou excluir essas informações e dados;
  • Ou prejudicar negociações.

Qual o objetivo da cibersegurança?

Ao implementar a cibersegurança, o principal objetivo das partes envolvidas é reforçar os servidores e redes, além de garantir a proteção dos equipamentos, como computadores e dispositivos móveis, e dos dados armazenados nestes locais, sejam físicos ou em nuvens.

Isso porque, infelizmente, junto com a modernidade e o advento da tecnologia, também se fizeram presentes os ataques cibernéticos, que buscam acessar dados confidenciais sem autorização e, dessa maneira, optam por excluí-los ou sequestrá-los, com o intuito de chantagear e obter dinheiro.

Tendo isso em vista, esse tipo de tecnologia se torna vital para diferentes segmentos, sejam eles correspondentes às organizações financeiras, governamentais, médicas ou corporativas, que podem conter informações valiosas e úteis para quem atua com este tipo de delito.

Por essa razão, se torna indispensável que as companhias, bem como as pessoas de uma maneira geral, optem por investir em suas seguranças cibernéticas, com o intuito de aderir ferramentas, treinamentos e outras abordagens que possam proteger o sistema conforme as tecnologias evoluem, mudam e, claro, se tornam ameaçadoras nas mãos de pessoas erradas.

Quer saber mais? Acesse nosso site e confira.


Deixe um comentário